terça-feira, maio 08, 2007

Um pouco de literatura...

Conforme prometi segue um pequeno texto meu. Espero que curtam pelo menos tanto quanto foi escrevê-lo

"Nos conhecemos em uma boate qualquer, daquelas que tocam músicas 'tunts-tunts'. Não é bem minha praia, mas foi divertido. Afinal foi lá que o conheci.
Era um moço agradável, simpático. Não era lindo, porém considerando que os ventos não me andaram soprando, até que valeu a pena. E, digamos, o beijo era gostoso.
Não foi seu físico que me atraiu, não deixava a desejar, mas o que me cativou foi seu carinho.
Dei meu celular como 'comportamento padrão' sem esperança, mas sabe? Ele me ligou no domingo (ficamos no sábado). Entende? Dia seguinte! Achei tão bonitinho.
Conversamos um bom tempo, e longe da barulheira deu para conhecê-lo melhor. Descobri que ele mora longe, do outro lado da cidade. Descobri que tem uma pequena falha ao pronuncia "ssss".
Ele era tão gracinha, me ligava de manhã, no celular mesmo, logo que eu chegava no serviço, dizia ele que era para eu começar o dia feliz. Lindinho...
Praticamente "dia sim, dia não" ele me ligava no almoço, para garantir que tudo estava seguindo bem. Era uma ligação mais rápida, tínhamos que almoçar... Mas almoçava rindo feliz com a ligação.
As vezes no começo da noite, naquela hora em que estico as pernas e vejo um pouco de televisão ele também me ligava no celular. Conversávamos amenidades um bom tempo. Gostosa essa atenção.
E eu começava a pensar nesse mocinho.
Saíamos pouco, no primeiro mês, saímos 2 vezes apenas, uma vez perto da casa dele e outra para um cinema. Mas conversávamos todos os dias. Eu já contava com suas ligações, meu celular não ficava 1 minuto longe de mim.
Minhas amigas já viam meus olhos brilhando quando o toque (personalizado é claro, "Ticket to Ride") do telefone soava.
Mas de repente...
Ele para de tocar.
Liguei para a operadora para ver se tinha algum problema. Nada. De vez em quando eu ligava para mim para ter certeza de que o telefone realmente estava funcionando. Estava.
Cada vez que o telefone tocava, mesmo sendo o toque normal ("You´re gonna lose that girl") eu achava que era ele. Seu telefone pode estar quebrado.
Passou um dia. O que teria acontecido com ele? O que eu fiz de errado?
Passou dois dias. Podia ser algo sério! Será que ele enjoou de mim?
Passou o terceiro dia, e resolvi ligar para ele.
Ele agiu normalmente, e me disse que um tal plano do celular '1.000.000 de minutos de alegria' ou coisa parecida tinha acabado e agora ele pagava as ligações! Como assim? Falei que estava ocupada e que só liguei para saber como ele estava e desliguei.
Nunca mais liguei para ele, nem ele para mim. Nunca mais. Que saudade da atenção dele."

13 comentários:

Patrícia Souza (Tiça) disse...

hum... kde o final feliz???
achei singelo o inicio, mas to com raiva desse menino bobo!!! Língua pra ele...

Haróculo disse...

Felicidade não tem final ;)

CLAUDIA disse...

Nossa... Meio trauma desse lance de receber ligações todos os dias com hora certa...rs... Foda é desacostumar... E malditos sejam os planos de 1.000.000 minutos de alegria que acabam(eu tbm vivia de um assim...rs)!!!!
Beijus
Kau com uma pontinha de saudade de receber ligações após a academia e o baskete... Ps.: Texto ótemo!

zania disse...

Vc encarnou uma mulher pra escrever isso ... Conta aí, qual seu nome de guerra após a meia noite?

Cacau disse...

Florinda.....
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Haróculo disse...

Ui! :D
Para que esperar a meia noite! Lá lá lá!
Antes Florinda que Bruxa do 71 ;)

Camila disse...

nossa por um instante eu fiquei de boca aberta, parecia uma auto biografia e já estava achando que meu amigo Haroldo estaria assumindo, seu relacinamento com um moçinho atencioso! hahahahahahahahaha

CLAUDIA disse...

kkkkkkkkkkkk..antes te chamar de Florinda do que achar que tu tá tendo um caso com um mocinho atencioso.....
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ana disse...

Que triste, Harold!

Mas bacana vc escrever ;)!

Haróculo disse...

Não gosto de historia com finais felizes, me lembram novelas.
A vida nÃo tem ue ter final feliz, tem que ter todo o resto feliz :D.
UAHAHUAHUAAHUA, vcs certamente estão duvidando de minha masculinidade!

Alice disse...

Esse foi o caô mais absurdo que já viu... Surreal... Mas pelo menos foi original!

Quel Bueno disse...

Oie, Haroculex! Depois da dica que me deu, vim conhecer seu blog.. e gostei!! :)

Haróculo disse...

alice, o pessoal é tudo doido, criatividade sem fim. Gostei do seu blog! Só sobre homem? Vou lá caçar umas dicas :D
Bem vinda Quel Bueno! Lembro da dica e fico feliz que tenha gostado do blog, divirta-se no Recinto!